Uma pesquisa realizada pela Unesco desmentiu uma ideia corrente entre os reaças segundo a qual no comunismo só tem desgraça, ao constatar que os países comunistas são referência no combate à obesidade.

De acordo com o estudo, países como a Coreia do Norte e Vietnã simplesmente desconhecem o que é o termo obesidade de modo que palavras como gordo, rolha de poço e similares caíram em desuso.

No caso da Coreia do Norte, o termo gordo poderia ser aplicado ao Kin Jong Un, mas ninguém tem coragem de dizer, então a palavra se tornou obsoleta”, diz o relatório.

A divulgação do estudo suscitou comemoração de simpatizantes dos regimes comunistas, como é o caso da deputada Jandira Feghali.

Com um metro e sessenta de altura e pesando pouco mais de noventa quilos, a parlamentar afirmou que “o capitalismo é muito danoso, pois para obter mais lucros, incentiva as pessoas a comerem muito e acabem por se tornarem obesas”.

Sugerido por => @maathbz sigam lá no Twitter

2 COMMENTS

  1. DIRETO DA AGÊNCIA PINQUELÃO: A deputada fuderal do PCdoB de Curitiba, Jandira Feghali Pinquelão queixou-se em entrevista à nossa agência que o capitalismo é tão cruel que a fez engordar a xoxota mais de dois quilos, “DE MODO QUE AQUELE GATÃO QUE ME COMIA ANTES HOJE ESTÁ TENDO DIFICULDADE DE ADENTRAR NA MINHA XOTA POR QUE EXISTE UMA BARREIRA AO REDOR: A BANHA DO CAPITALISMO SELVAGEM, FOMENTADA PELOS HAMBURGUERS QUE COMO TODOS OS DIAS NO PUTEIRO DE BRASÍLIA, A CÂMARA FUDERAL!”

  2. Com certeza não existe obesidade. Pois as pessoas passam fome, precisam procurar comida no lixo, disputam a comida com os animais, quando não matam cachorros e gatos para saciar a fome. Na Somália, Etiópia e Uganda as pessoas são felizes com sua magreza…

Deixe uma resposta