Em discurso proferido no quarto dia da 68ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, a presidente Dilma Rousseff expressou preocupação com a fuga em massa de cidadão americanos para Cuba.

A ilha, que fica a pouco mais de 100 km de Miame, tem sido refúgio para milhares de americanos que fogem de seu país de origem, segundo Dilma, “para fugir dos horrores do capitalismo.”

Dilma disse que “A comunidade internacional não pode fechar os olhos para isso que vem acontecendo, pois se um número significativo de cidadãos abandonam sua pátria, é porque há algo errado. É hora de repensar o sistema capitalista e reconhecer que o socialismo é um modo de produção mais compatível com o atual nível de desenvolvimento das forças produtivas”.

Em réplica, Obama se limitou a dizer que “essa situação é culpa da cultura materialista e consumista, que incentiva as pessoas a trocarem o altruísmo e austeridade que o capitalismo impõe, por uma satisfação material imediatista, que somente o progresso incomensurável dos países socialistas pode proporcionar.”

2 COMMENTS

  1. É a mesma coisa que acontecia antes da queda do muro de Berlim. Milhares de alemães ocidentais fugiam para a Alemanha Oriental procurando a liberdade e a prosperidade que o comunismo proporcionava.

Deixe uma resposta