BRASÍLIA – O deputado Jean Wyllys voltou a fazer análises na esfera do Direito Processual Penal, novamente sobre o método criado por Sua Excelência que implementou no ordenamento jurídico brasileiro uma inovação nos critérios de dosimetria da pena.

Wyllys, em vídeo recentemente publicado, fundamentou os motivos pelos quais o ex-presidente Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão.

Nove anos é porque ele só tem nove dedos. Já os seis meses é porque ele tem um cotoquinho do dedo que foi amputado, então a dosimetria da pena observou esses critérios”, revelou o deputado em análise que deixaria Nelson Hungria deveras orgulhoso.

Wyllys, na declaração mais recente, expressou temor sobre a possível pena que Lula teria que suportar em razão de condenações futuras.

Ele (o juiz) poderá adotar outro critério e condenar o Lula a, por exemplo, 51 anos de cadeia, por causa da cachaça”, disse o parlamentar.

Em contato com nossa reportagem, Lula disse que compartilha a mesma opinião de Wyllys, mas que suportaria bem a pena, contanto que lhe fosse servido tira-gosto no lugar das refeições.

* Sugerido por Daniel César

SHARE
Previous articlePSOL ajuíza ação penal contra Dória por exercício irregular da profissão de gari
Next articleLula é flagrado dando entrada em pedido de auxílio reclusão
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

3 COMMENTS

  1. Esqueceu de dizer que o Jean Willys é só o porta-voz. Os cálculos da dosimetria de pena foram feitos pelo grande intelectual Sibá Machado.

  2. DIRETO DA AGÊNCIA RECÍFILIS – Em showmício realizado em 2010, junto à Igreja do Carmo, Centro do Recífilis, Lapa de Ladrão (ou Lula Lelé, como queiram), arrudiado com JANDIRA FEGHALI PINGUELÃO , ROSIMARY TAIADÃO, LUCIANA PRIQUEITÃO (PCdoB-PE) e outras baragandães, com mais de cinquenta pinguços empunhando bandeiras de Cuba, Venezuela, Coreia do Norte e Argentina, discursou o seguinte, cheio de manguaça e de costa para o povo:

    – Se eu for eleito vou transformar o Brasil no imenso Cabaré, mais famoso do que o de MARIA BAGO MOLE de Carpina, a primeira prostituta que descabacei pela segunda vez e não rompeu o pinguelo de tão acochado que era.

    E o povaréu aplaudiu, ufanando: É isso aí, companheiro Lula! Cabaço quando é cabaço nunca deixa de ser cabaço!

Deixe uma resposta