As ativistas do Femen atacaram novamente. Dessa vez realizaram uma grande suruba em protesto contra a exploração sexual de mulheres na Europa.

O protesto foi motivado pela informação da demissão de mais de 50% das profissionais do sexo nos prostíbulos de Amsterdã, Holanda.

As demissões em massa se deram em função da crise econômica, segundo empresários do ramo.

Para as ativistas do Femen, “as demissões só deixam claro como essa indústria usa as mulheres como objetos para depois descartá-las”.

A suruba aconteceu em frente ao consulado holandês em Kieve e reuniu mais de cinquenta pessoas.

Deixe uma resposta