alvarodias1

BRASÍLIA – O senador tucano, Álvaro Dias, viveu hoje pela manhã o que denominou de “maior vergonha da minha vida”, ao ser convidado pela presidente Dilma Rousseff para liderar o governo no senado.

Alvo de contundentes críticas após emitir perecer pela aprovação do nome do petista Edson Fachin para o STF, Álvaro Dias vem passando por um momento conturbado em sua carreira política, sobretudo diante de setores mais conservadores, que o acusam de ser linha auxiliar do governo.

“Quero deixar claro que ainda sou da oposição”, disse o senador, afirmando também que “foi sacanagem a Dilma me convidar (para liderar o governo no senador). Foi uma manobra para tentar me desmoralizar”.

Nas redes sociais as críticas ao senador têm sido contundentes.

Boato que ganhou excessiva repercussão esta semana dizia que o PT e PSDB vão se fundir.

Dias negou que tal fato seja verídico, mas não descartou a possibilidade de, num futuro próximo, a ilação virar realidade.

SHARE
Previous articleApós lingerie rendada, dar o bumbum é nova moda entre heterossexuais
Next articleSilvio Santos é indicado ao Nobel por tirar milhões da pobreza com Tele-Sena
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta