facebook
...
Joselito Müller | Jornalismo Destemido
Joselito Müller | Jornalismo Destemido

Bolsonaro diz que cortará verba para reversão sexual de héteros que querem virar gays

Em Curitiba, Bolsonaro confirma que será candidato à presidência. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) confirmou que tem a intenção de ser o próximo presidente do Brasil, com projeto político voltada para a direita. Ele participou na manhã desta sexta-feira (4) do 1.º Seminário das Guardas Municipais na Assembleia Legislativa, em Curitiba. Bolsonaro migrou, recentemente, do Partido Progressista (PP) para o Partido Social Cristão (PSC) . “Mudei de partido com a intenção de ser candidato a presidente. Hoje, as pesquisas me dão 2% de intenção de voto e como nunca fui candidato a nada no Executivo fico abaixo de outras pessoas. Minha posposta é completamente diferente. É a uma proposta à direita”, revelou. Bolsonaro ainda comentou sobre a questão do armamento e defendeu que todo cidadão possa ter porte de arma de fogo. “Eu defendo que o proprietário rural possa ter um fuzil na sua propriedade como cartão de visita aos marginais do MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra]. Só dessa forma podemos nos defender. Duvido que uma mulher armada seja estuprada por um canalha qualquer”, afirma.

BRASÍLIA – Pouco divulgado no Brasil, o tratamento de reversão sexual de heterossexuais que querem virar gays tem recebido cada vez mais adesão em todo o país.
Procurado, na maior parte dos casos, por homens que querem ter uma relação viril de broderagem, sem TPM nem obrigação de assistir comédias românticas, os programas de reversão sexual para quem quer virar gay são custeados pelo SUS e servem de exemplo para vários países do mundo.

“Há uma preocupação, porque não sabemos se o programa continuará recebendo verba pública no próximo governo que assumir”, relata o coordenador do programa Doutor Adamascu da Silva.

 

A declaração se deu em alusão a mais uma declaração polêmica do pré-candidado Jair Bolsonaro.

Liderando as pesquisas de intenção de votos, Bolsonaro declarou que pretende cortar verba do referido programa, alegando que “quem quiser fazer tratamento para virar gay, que pague na iniciativa privada”.
O presidenciável também afirmou que vai reduzir verba para tratamento de homens que pretendam engravidar e vai rever a portaria que permite que mulheres possam fazer operação de fimose.

O programa atualmente recebe novecentos e quarenta e sete bilhões de reais e vinte e quatro centavos anuais e já atendeu mais de dez brasileiros maiores de dezoito anos de idade.

E você, prezado leitor, concorda com essa medida? Opine nos comentários.

Curte Joselito Müller? Então apoie. Acesse Apoia.se

Comentários
Carregando...
%d blogueiros gostam disto: