Ministro diz que MEC banirá laranja da merenda escolar para evitar doutrinação ideológica


Apoie Joselito Müller. Clique AQUI

BRASÍLIA – O ministro da educação anunciou na tarde de hoje que a boa e velha laranja será banida definitivamente da merenda escolar, sob pretexto de “combater a doutrinação ideológica”.

Segundo o ministro, “muita gente tem associado a laranja às acusações que pesam contra o filho do presidente, e isso é claramente uma tática dos comunistas para manterem viva a doutrinação marxista nas escolas”.

A deliberação irritou produtores de laranjas de todo o país, que chamaram de “precipitada” a medida.

Se for por essa lógica, tem que banir também o chuchu, porque é propaganda do Alckmin”, alegou um produtor rural.

A medida alude ao caso Queiroz, de quem o Ministério Público desconfia que era laranja – não no sentido botânico do termo – do senador Flávio Bolsonaro.

Em contato com nossa reportagem, Flávio Bolsonaro, disse que “prefere acerola, embora seja vermelha, que é cor de comunista”.

Queiroz não quis falar sobre o assunto.

* Leia o livro “O Lula tá preso, babaca”, de Joselito Müller.

Livro físico AQUI.

E-book para Kindle AQUI.

Posts Relacionados

Escola com nome de Bolsonaro terá aulas de terraplanismo e banheiros abertos em dias alternados

Bolsonaro confirma que ENEM 2019 terá “Xerebecanto”, dialeto secreto dos pentecostais

Após o ENEM cresce a procura por curso de Pajubá em escolas de idiomas