“Como você seria se fosse do sexo oposto” é truque de cafetões para recrutar travestis

Tem chamado a atenção nos últimos dias o significativo número de homens do sexo masculino que têm utilizado o programa que mostra a imagem do indivíduo se ele fosse mulher e vice-versa, para o caso das mulheres.

O que pouca gente desconfiava, foi revelado na tarde de hoje por uma operação da Polícia Federal, que prendeu mais de três mil pessoas em várias cidades brasileiras.

O programa, na verdade, estava servido para facilitar o tráfico internacional de travestis, e servia para que uma quadrilha de cafetões selecionasse homens que potencialmente se tornariam travestis bonitos.

Eles obtinham todas as informações de quem usava o programa, porque segundo eles, o cara que tem curiosidade para saber como ficaria se fosse mulher já tem meio caminho andado para virar travesti. Então eles prometiam trabalho na Serra Pelada, na fronteira com o Paraguai, no interior do Acre, oferecendo salários tentadores. Para garçom, por exemplo, eles prometiam salário de vinte mil reais, mais 10% de gorjeta”, disse o delegado que comandou a operação.

Ele alerta para que o cidadão fique atento a propostas muito tentadoras e pouco verossímeis.

Ele revela também o método desumano que a quadrilha utilizava para transformar um cidadão em travesti.

Eles geralmente dopavam a vítima e, enquanto a pessoa estava inconsciente, eles implantavam silicone na bunda e nos seios, e aplicavam mega-hair. Quando o cara acordava, já era”, finalizou o delegado.

A quadrilha foi levada para a superintendência da Polícia Federal da cidade de Lapão Roliço, onde cada membro será interrogado e depois encaminhado à carceragem, onde correm o risco de virarem mulher de cadeia.

Posts Relacionados

Lula chora ao ouvi que não está em cana, achando que terá que parar de beber

Após briga, Glenn poderá responder por violar Estatuto do Idoso e Nunes por homofobia

Lula: “Quero ficar preso, porque voltar a conviver com a Benedita e a Maria do Rosário é pior”