BRASÍLIA – O deputado federal Tiririca, em pronunciamento na tarde de ontem na Câmara Federal, teceu considerações a respeito do discurso da presidente Dilma Rousseff na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, no qual ela “saudou a mandioca” que, segundo ela, “é uma das maiores conquistas do Brasil”, e inovou o vocabulário brasileiro com o neologismo “mulher sapiens”.

“Muitos criticam a Dilma dizendo que ela não sabe presidir o país. Pelo menos ela serve para fazer o brasileiro achar graça”, disse Tiririca em defesa da presidente.

“Tem gente por aí falando que ela não vai terminar o mandato, mas se isso acontecer mesmo, vou recomendar a meu amigo Carlos Alberto da Nóbrega que contrate ela (Dilma) para trabalhar na Praça é Nossa”, declarou.

Tiririca, que é comediante, se referia ao programa humorístico do SBT, no qual já trabalhou.

Inquirido por jornalistas na saída da sessão, Tiririca disse que suas palavras foram sinceras, pois, segundo ele, “a Dilma pode ser má presidente, mas não é má pessoa. A bichinha só é um pouco abestada”, declarou rindo.

Em sua conta no Twitter, Carlos Alberto da Nóbrega escreveu que “Os discursos da presidente são muito engraçados e seria muito divertido trabalhar com ela.”

A presidente Dilma Rousseff, por sua vez, declarou que só vai avaliar a sugestão depois que sofrer o impeachment.

SHARE
Previous articleJandira Feghali contrata menores infratores para seu restaurante
Next articleSibá Machado apresenta projeto de lei que decreta independência do Acre
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta