O talentoso músico Tico Santa Cruz, considerado por muitos como “o Chuck Berry branco e tatuado do rock brasileiro”, passou foi vítima de furto ao visitar o Instituto Lula na tarde de hoje.

Tico, que foi até o referido local para prestar solidariedade ao ex-presidente, notou que sua carteira foi subtraída logo após bater uma selfie com o amado “Filho do Brasil”.

“Vim prestar solidadriedade ao Lula, porque sei que ele é honesto, mas minha carteira sumiu logo depois que eu bati a foto com ele. Não tinha mais ninguém por perto, mesmo assim acredito na inocência do Lula”, declarou.

Apesar do ocorrido, Tico informou que não pretende procurar a polícia e que vai tirar segunda via dos documentos.

“Fora os documentos, não tinha nada de valor na carteira. Somente umas ações da Petrobrás e uns editais da Lei Rouanet. Quem levou (a carteira) devia estar precisando mais do que eu”, finalizou o músico.

SHARE
Previous article“É Friboi?”: Veganos tentam linchar Tony Ramos
Next articleJuiz Moro promete sortear 100 iPhones 6 Plus quando Lula for preso
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta