Washington – Após ter sido julgado culpado e condenado a pena de morte, o terrorista Dzhokhar Tsarnaev, fez uma solicitação a presidente Dilma Roussef para que intercedesse pelo perdão.

“Dilma tem mostrado compaixão pela nossa classe (terroristas) e como ela também já explodiu pessoas, talvez ela possa ser nossa salvação”, disse a mãe do terrorista.

Algumas entidades humanitárias como Hamas e Hezbollah, que também já foram ajudadas pelo ex-presidente Lula, também reforçaram o apelo, pedindo que o rapaz que explodiu pessoas seja poupado.

Segundo o Hamas, o rapaz só explodiu pessoas imperialistas e que precisavam morrer, contudo, o rapaz é incapaz de fazer mal a alguém que seja bom.

Um dirigente do ISIS Mohamed Kabum também apoia a solicitação e implora compaixão: “Nós matamos apenas pessoas para mostrar como somos da paz. O rapaz estava cozinhando um feijão em Boston e infelizmente a panela estava com defeito”.

Os advogados do rapaz condenado tentarão provar que ele estava cozinhando um feijão em público e que um defeito na válvula foi o culpado. Caso não seja revertida a sentença, tentarão deportar o rapaz para o Brasil, onde terroristas e traficantes são bem-vindos e até considerados como heróis, além de tudo o povo gosta de um feijão, diz um advogado de defesa.

Deixe uma resposta