BRASÍLIA – Prosseguindo a agenda de diálogos com a imprensa, a presidente Dilma Rousseff se reuniu na manhã de hoje com o polêmico jornalista Joselito Müller.

Dono de um site que faz críticas ácidas ao governo, mas que infelizmente só são compreendidas por quem tenha Q.I. superior ao de um chimpanzé – o que é minoria no Brasil atual – Joselito decepcionou vários de seus leitores ao aceitar o convite da presidente.

“Eu sempre soube que você era petralha”, chegou a dizer um seguigor no Twitter, recebendo como singela resposta um sonoro “vai tomar no cu”.

Joselito, no entanto, preparava mais uma de suas peripécias, pois ao chegar ao Palácio do Planalto e receber uma proposta  milionária para defender o governo, respondeu: “Você está me achando com cara de Jô Soares? Aquele obeso do caralho que nem deve ter mais piroca e culhões e aceita grana para defende esse governo!”.

A reação causou imenso mal estar entre os presentes, chegando a insuflar alguns assessores a querer agredir o jornalista, que, felizmente, os espancou primeiro.

Para apaziguar a situação, Dilma chegou a declarar que “você não sabe nem de quanto eu estou falando. A proposta é boa”, mas o irredutível bloguista respondeu que não estava passando fome para aceitar grana estatal.

“Vá dar essa grana pro Zé Ruela do Tico Santa Cruz”, finalizou, enquanto se dirigia para a porta de saída.

SHARE
Previous articleSTF determina reativação da conta de Joselito Müller no Facebook
Next articleHaddad quer multar quem apagar pichações do próprio muro
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta