Confirmando as críticas daqueles que se posicionam contrariamente à saída de presidiários para comemorar datas festivas fora dos presídios, a polícia civil efetuou a prisão de oito detentos beneficiados com o chamado “saidão de São João”, acusados de formação de quadrilha junina.

As prisões foram resultados de intensa investigação, realizada sobretudo por meio de interceptações telefônicas, o que impediu que ações da quadrilha se concretizassem.

O certo mesmo é esse pessoal comemorar o São João dentro dos presídios mesmo, porque fora é um perigo para a sociedade”, declarou um especialista em segurança pública.

Para ele, “Os presídios têm toda estrutura para realização dos festejos juninos, então não faz sentido essa saída. Diferentemente do saidão do dia de finados, por exemplo, que tem que ser comemorado fora.”

A prisão dos meliantes se dá sintomaticamente em meio à repercussão da afirmação de Joesley Batista segundo a qual Temer é o maior chefe de quadrilha do país.

Deixe uma resposta