Após mais um vazamento seletivo da Operação Lava-Jato, desta vez revelando que a deputada comunista Jandira Feghalli teria recebido propina do esquema do Petrolão, o sósia da parlamentar, cartunista Laerte, viveu um verdadeiro pesadelo ao ser confundido com a dita cuja e ter sido levado à delegacia.

Achamos que era a deputada, então demos voz de prisão e a levamos à delegacia”, disse um dos policiais militares que efetuaram a prisão.

O mal entendido só foi dirimido após o delegado ligar a TV Câmara e constatar, na transmissão ao vivo da sessão que a verdadeira Jandira estava no plenário da casa.

Tivemos que soltá-lo, mas antes averiguamos se a parlamentar que discursava no plenário não era o Laerte.”

3 COMMENTS

  1. Não era só olhar no meio das pernas? Ou nem isso tá valendo mais pra diferenciar? Polícia boba, heim?

  2. Falta de responsabilidade e seriedade no trabalho por parte dos policiais. A incrível semelhança física, não resiste a um olhar minimamente atento pois Laerte infinitamente mais charmoso e possui muito mais classe nos gestos e nas atitudes.

  3. Não estou entendendo. Jandira não está com ordem de prisão e tampouco condução coercitiva. Como iriam prende-la e leva-la à Delegacia? Está certo que hoje não acompanhei os acontecimentos. Até acho que merece ser ao menos levada à delegacia, para ser mais coerente. Comunista que é contra os ricos, grandes empresas, não tem moral para pedir colaboração $$$ para campanhas políticas.

Deixe uma resposta