Uma confusão em plena praça púbica chamou a atenção de civis inocentes, que presenciaram uma média de dez seres humanos de gênero indefinido agredindo um homem que, assim como os agressores, usava a camisa do Partido dos Trabalhadores.

Assustados com o fato das agressões não terem sido perpetradas contra algum fascista qualquer, mas contra um companheiro de partido, vários transeuntes se aproximaram para verificar as causas, motivos, razões ou circunstâncias que ensejaram a porradaria, descobrindo, ao indagar os presentes, que o fato se deu em razão de um elogio que a vítima fez ao juiz federal Sérgio Moro, por conta da prisão do ex-deputado Eduardo Cunha.

Nós, como todo mundo sabe, odiamos o Cunha e desejamos que ele se dê mal, mas daí a elogiar o juiz que o prendeu com claro objetivo de preparar o caminho para a prisão do companheiro Lula é inadmissível”, declarou um dos companheiros.

O homem que sofreu as agressões foi levado à delegacia, onde foi autuado em flagrante por crime de ódio, já que sua afirmação que deu causa às agressões deixam subentendido que ele apoia o juiz retromencionado, que tem perseguido o PT só porque odeia pobres e gays.

1 COMMENT

  1. “Eu pensei que a 13*Vara de Curitiba era um escritorio do Dias Tofoli e do Lewandowiski.Por isso eu paguei esse mico”,declarou o militante.

Deixe uma resposta