RIO JORDÃO – Severamente criticado nas redes sociais por ter criticado outrora o Bispo Edir Macedo, ironizando o fato de, segundo declarou, o religioso se apropriar do dízimo pago pelos fiéis, o comediante Fabio Porchat acabou fazendo uma autocrítica.

Atualmente contratado pela emissora Record, de propriedade do referido bispo, Porchat, que apresentará programa semanal que estreou esta semana, apagou a publicação referida e tratou logo de se converter à Igreja Universal do Reino de Deus.

Signatário de um contrato milionário junto à emissora, Porchat recebeu a notícia de que, para honrar o compromisso assumido pela Record, Edir Macedo reajustou a tabela de sua igreja, passando a cobrar um percentual maior a título de dízimo dos fiéis.

Acho justo, não por mim, mas pelo fato de as pessoas, ao pagarem o dízimo, estarem colaborando com as obras da igreja”, disse Porchat em breve diálogo em frente ao Templo do Rei Salomão.

As cifras, tanto em números absolutos, como relativos, não foram reveladas.

Fato é que, após vir novamente à tona, Porchat deletou a publicação em que criticava Macedo.

SHARE
Previous articleIrmão gêmeo de Haddad desabafa: “Meu irmão só faz merda”
Next articleMaduro aconselha Luciana Genro de como fazer uma boa administração
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

2 COMMENTS

  1. Quanto as criticadas são irrelevantes e abstratas, o polpudo salario justifica a mudança de atitude, ao reajuste do dízimo é justíssimo, quanto mais se paga mais perto da salvação estará o fiel dizimista. Como diz o próprio bispo: quem tem dá, quem não tem tira; ao tirar tem. Agora que tem bota!!! É a política da salvação!!!???

Deixe uma resposta