BRASÍLIA – A ainda presidente Dilma Rousseff se reuniu na tarde de hoje no Palácio do Jaburu com o vice-presidente Michel Temer pela primeira vez desde que foi deflagrado o processo de Impeachment.

Tentando apaziguar os ânimos, Dilma e Temer trataram primeiramente de amenidades, tais como o tempo e futebol.

Dilma elogiou o desempenho do Audax, que chegou à final eliminando grandes equipes, tais como o Corinthians e o São Paulo.

Temer, por sua vez, se disse muito entusiasmado com o desempenho do ABC de Natal que, numa virada histórica, conquistou a classificação sobre o Goinésia pela Copa do Brasil.

Passando à pauta da reunião, Dilma reconheceu que a possibilidade de seu Impeachment ser aprovado é muito grande.

Olha eu vou te dizer uma coisa: eu queria muito poder continuar ajudando meu país. Por que eu quero ajudar meu país? Porque acho que todo brasileiro e brasileira deve, ter a oportunidade de sentar na cadeira da presidência, como você vai ter e já teve toda vez que eu viajei. Então como agora você vai assumir a presidência, eu acho que é justo que eu seja nomeada para o Ministério da Fazenda e continuar fazendo o bem a todos os brasileiros e brasileiras”, declarou.

Dilma também avaliou que, caso Temer aceite nomeá-la, a militância petista não o chamaria de traidor e golpista.

O vice-presidente não deu resposta ao pleito, mas declarou que, “de fato, é uma sacanagem deixar Dilma desempregada após tantos anos de aliança.”

2 COMMENTS

Deixe uma resposta