Após proferir a polêmica decisão que suspendeu o aplicativo Whatsapp pelo prazo de 72 horas, mediante o fundamento de combater o tráfico de drogas e a pedofilia, outra decisão polêmica ocupou as páginas dos jornais brasileiros.

Dessa vez, o juiz titular da 4745ª Vara Cível da Comarca de Lagartixa do Oeste, acatando pedido da Promotoria de Combate ao Cultivo de Maconha e Outras Drogas, decidiu suspender o fornecimento de água pelo prazo de trinta dias em todo o país.

O fundamento da decisão é o fato de que este mineral é largamente utilizado por traficantes para irrigar plantações de cannabis sativa.

Temos que combater o tráfico inviabilizando a produção de droga e impossibilitando o contato entre criminosos, como foi o caso da proibição do Whatsapp”, declarou o magistrado.

O prazo determinado, trinta dias, tomou como parâmetro informações de agrônomos, que asseguraram que tantos dias sem irrigação irá matar todas as plantações do intorpocente.

SHARE
Previous articlePara continuar ajudando o país, Dilma pede para ser nomeada ministra da Fazenda
Next articleAntes de ser afastada, Dilma pretende devolver Acre à Bolívia
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

2 COMMENTS

Deixe uma resposta