RIO DE JANEIRO – O candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, voltou a abordar o tema violência urbana no debate realizado na noite de ontem na Rede Manchete de Televisão.

Na ocasião, o candidato reiterou que pretende acabar com a guarda municipal, “pois o crime se combate com iluminação, não com repressão” e detalhou seu projeto de implementação de políticas de proteção aos gays em geral.

Os gays no Rio são alvo de constantes crimes de ódio. Alguns desses crimes são complicados de se averiguar, pois as vezes não dá para saber se foi motivado por ódio ou justiça social, como, por exemplo, quando um pobre rouba um gay rico. Fato é que para combater a homofobia, pretendemos distribuir gratuitamente lâmpadas fluorescentes para toda a população.”

Embora polêmica, a proposta é defendia por vários especialistas no assunto, como é o caso do professor de literatura da Universidade Federal de Lapão Roliço, João José Jessé de Jesus, que faz uma analogia da proposta com a obra “Cem anos de solidão” do escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez, no trecho que em o personagem Aureliano Buendia chega à conclusão de que o veneno mais eficiente para afastar as baratas é a iluminação.

Ele chega a tal conclusão após acender repentinamente a luz em um banheiro infestado pelos tais malditos insetos e os ver fugirem imediatamente.

Além de cultura e lazer, iluminação é um dos fatores que vai acabar com a violência em nossa cidade”, concluiu o candidato.

Deixe uma resposta