Diante da votação do projeto que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, deputados federais e estaduais do PT, PSOL e PCdoB, em vários estados, decidiram unir forças a fim de pressionar o Congresso a rejeitar a nova lei.

“Reunimo-nos em assembleia com representantes de vários dos nossos diretórios e tomamos uma decisão. Já entramos em acordo com a Justiça e eles aceitaram”, disse a senadora gaúcha Maria do Rosário, do PT.

“Vamos ficar presos por tempo indeterminado. A justiça liberará alguns menores que cumprem medidas sócio-educativas em troca de que eles sejam bons meninos, frequentem a escola, façam a lição de casa e escovem os dentes todos os dias, antes de dormir”, disse entusiasta a deputada.

“Vamos ficar presos todos os dias, sem direito nem mesmo à visita íntima, apenas para provar aos fascistóides conservadores da nossa sociedade que os menores cometem crimes apenas por falta de oportunidades. E agora que estarão livres e irão à escola, se tornarão pessoas melhores”, completou Rosário.

Outra entusiasta da ideia é a deputada federal pecedobista Jandira Feghali.

“Fui a primeira a dizer sim a essa ideia”, pululou de alegria a deputada fluminense, ao ser abordada pelo nosso jornalismo destemido.

“Eu até havia conversado por telefone com minha irmã, Laerte, e apesar de ela ter gostado da ideia, não pôde aderir por conta de trabalho, afinal, não dá pra fazer a revolução sem dinheiro, não é?”, completou a parlamentar.

Jandira disse que alguns dos menores infratores que serão soltos poderão trabalhar como jovens aprendizes em seu restaurante, na zona sul do Rio de Janeiro.

“Tenho certeza de que eles ganharão boas gorjetas como garçom e cumim, mais até do que se tivessem roubando no calçadão de Copacabana”.

O deputado Jean Wyllys disse que vai selecionar os jovens para estudar e residir em sua casa durante o período de detenção:

“São todos jovens de boa procedência, perfeitos para fazer a sociedade quebrar a cara. Vamos sambar na cara dos fundamentalistas com estilo!!!”, afirmou Wyllys.

Vários outros parlamentares elogiaram a iniciativa, como o deputado estadual fluminense Marcelo Freixo, do PSOL.

Além desses, outros parlamentares menos ridículos irão para as celas dentro de alguns dias. Mas para que as casas legislativas não fiquem sem representantes das legendas, apenas uma parcela deles participarão dessa iniciativa.

SHARE
Previous articleSuplicy desabafa: “Cansei de ser feito de corno, sou sempre o ultimo a saber”
Next articleDepois de Dilma, Jean Wyllys também saúda a mandioca
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

4 COMMENTS

  1. Seria muito legal ver essa corja de políticos imprestável presos, jat que são mesmo parasitas, não fariam falta nenhum

  2. isso seria uma graça muito grande que receberíamos…..ter esses vermes presos em lugar dos menores…..

  3. Tomara que ocorra uma rebelião e as ” crianças indefesas ” comam o cu deles com um punhal.

Deixe uma resposta