CARACAS – O presidente da República Popular da Venezuela, Nicolás Maduro, fez um convite público na manhã de hoje que estremeceu sua relação com seus amigos brasileiros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST.

Maduro, que foi duramente criticado por baixar um decreto que prevê que qualquer cidadão poderá ser “convocado” para trabalhar na agricultura com o propósito de “amenizar a crise de abastecimento na Venezuela”, decidiu convidar seus amigos do referido movimento social brasileiro para realizarem tal trabalho, o que irritou líderes da organização.

Nosotros precisamos de personas para trabajar em la agricultura y elles non tienen tierra, entonces fechou!”, declarou Maduro.

O presidente venezuelano também chegou a dizer que, caso o MST aceitasse sua proposta, seria desnecessário enviar seus compatriotas para os campos de trabalho forçado.

Líderes do MST, no entanto, se disseram ofendidos com a proposta, apesar de ainda declararem apoio à revolução bolivariana.

A fome na Venezuela é culpa do imperialismo. Aí eu, que não tenho nada a ver com isso, vou ser penalizado tendo que capinar debaixo do sol quente?”, questionou um militante Sem Terra no twitter.

25 COMMENTS

  1. Os sindicatos e partidos comunistas estão cansados de tamanhas gozações sobre os sem terras, e para defendê-los irão unir esforços para montarem indústrias próprias e evitarem as explorações pelos imperialistas.

  2. E você pisou? Trabalhou com eles? Acha que militantes do MST são excuídos? Porque em 13 anos de governo o PT não fez a reforma agrária como tanto alardeavam que era preciso? Porque depois de 13 anos de governo PT ainda existem sem terra e sem teto? Não eram eles que seriam os salvadores dessas pessoas tão sofridas e marginalizadas? E você? Estudou onde? Acessa a internet como? Tem carro? Casa? Papai vai bem? Estuda em alguma faculdade? Qual curso? Já se formou? Trabalha em que?

  3. Tenho um conhecido trambiqueiro em MT que junto com dois filhos receberam três lotes dos oitocentos distribuídos, os filhos. Trocaram os lotes por um carro velho e por uma moto usada os demais setecentos já haviam vendido seus lotes e foram invadir outras terras. O próprio vendeu seus vários há e comprou uma chácara em Cuiabá, onde náo planta absolutamente nada, vive de trambiques, isto é o retrato dos sem terra.

  4. Stedille, Sônia Braga, Chico Buarque, Letícia Sabatella, Jean Willys, “Lindinho” e demais companheiros mostrem que não são burgueses e honram o proletariado! Peguem suas enxadas e foices e vão trabalhar na Venezuela!!! Provem sua capacidade ideológica igualitária indo colaborar com “los campesinos” da Venezuela!

  5. Isso é uma tremenda mentira… Site sensacionalista.
    P iniciar pelo nome fictício “Joselito Müller”.
    Qto aos demais (idiotas)comentários, trata-se de ingênuos manipulados pela Globo e demais meios de comunicação como esse por exemplo, que nunca pisaram num Assentamento.

  6. ESTÁ CAMBADA ESTÁ ACOSTUMADO A MAMAR NA TETA DO ESTADO.
    QUE TRABALHAR QUE NADA.

  7. Tai! o maduro descobriu como acabart com o movimento semn terra, basta por eles pra trabalhar que eles fogem…

  8. Esse povo não gosta de trabalhar, só receber verbas do governo e fazer bagunça. Chama eles para irem nas manifestações e comer pão com mortadela e ganhar trintão, irá arrumar pelo menos uns 100 mil. hehehehehehehehe

  9. Que legal agora voces podem provar o que tanto voces pedem, terras para trabalhar, vai la mst vai produzir alimentos na venezuela seus vagabundos safados

  10. MTS? trabalhar? nao combina. MST é para invadir, é depois invadir e depois invadir de novo. Calçado por políticos que veem a possibilidade de o estado comprar a terra invadida com o dinheiro do trabalhador, e de se promoverem como heróis dos mais desavisados, para chegar a cargos políticos

  11. Kkkk. Duvido mst ir nao trabalha nem no brasil vai trampa fora se tivesse terra lah pah invadir aew e outra coisa

  12. O MST,só aparece se for oferecido uma graninha extra, para não fazerem nada.
    Tudo bandido, todos sabem que a maioria dos integrantes do mst são, funcionários fantasma de cargos púbicos que mamam de dinheiros dos cidadãos de bem que soam para por comida na mesa e pagar suas contas.

  13. João Pedro Stedile, líder do MST, revoltado com a proposta do Presidente da Venezuela, disse é um economista, graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, pós-graduado pela Universidade Nacional Autônoma do México e pós-graduado em invasão de terras, classificada, por ele e por seus asseclas, como expropriação… A ideia dessa quadrilha denominada MST não é trabalhar a terra e produzir, mas sim apropriar e vender … invadir terras, para quem não gosta de trabalhar, virou um negócio … Isto é Brasil !!!

Deixe uma resposta