PAPUDA – Enquanto o Supremo Tribunal Federal se ocupa em discutir se o porte de droga para consumo deve ser considerado crime, o ex-presidente Lula defendeu na manhã de hoje a descriminalização do tráfico.

Lula esclareceu, no entanto, que a descriminalização do tráfico que defende não é o de drogas, mas o de influência.

“Muitas vezes o cara pode traficar influência sem querer, já que, diferente da maconha, o cara pode portar sem nem se dar conta”, declarou o ex-presidente.

Lula também teceu considerações sobre a falta de isonomia nos julgamentos dos crimes de tráfico de drogas e tráfico de influência.

“O uso recreativo de droga é despenalizado atualmente no Brasil, já o uso recreativo de influência nem tem previsão legal. Então traficar droga e influência é crime, usar droga é crime, mas não tem pena, já o uso recreativo da influência ninguém nem fala.”

Até o fechamento desta edição, ninguém no STF havia se pronunciado sobre o asssunto.

SHARE
Previous articleAlexis Tsipras diz que pretende disputar presidência do Brasil em 2018
Next articleLuciana Genro anuncia sua desfiliação do PSOL: “Virei liberal”
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta