São Paulo –  Após milhares de usuários brasileiros entrarem na onda “colorida” e juntos com Mark Zuckberg apoiarem as manifestações de apoio a favor da comunidade LGBT, algumas empresa começam a usar as informações coletadas para demitir funcionários.

Segundo o porta-voz do Botiqueiro, os funcionários receberam orientações de procedimentos em casos de furacão, incêndios, afogamento e em caso de frescura.

“É imperativo que nossos funcionários tenham uma imagem condizente com as práticas sexuais as quais promovemos e apoiamos. A cultura colorida e “feliz” agora é uma realidade e irá dominar o mundo. Temos que estar cheirosos e preparados para este dia”, disse o diretor da Botiqueiro, João Backdoor.

Depois da invasão colorida, as empresas usaram o cadastro do Facebook para assim fazer uma demissão em massa daqueles que não apoiam ou compartilham em suas redes sociais da mesma cultura.

“A Botiqueiro, assim como a KY, unidas, faremos uma demissão em massa de todos homofóbicos. Essa mensagem será uma maneira de deixar claro que não iremos tolerar o ódio em nossas empresas”, Disse Ben Boston.

Nessa reportagem foram usados somente os nomes sociais dos envolvidos, para assim, estarmos em acordo com as novas práticas editoriais do Manual de Redação da Folha de São Paulo.

Gostaríamos de deixar mais claro que não se trata da loja “Boqueteiro” e nem do “Botiqueiro ao veado de ouro”.

Deixe uma resposta