Um caso de violência que ganhou grande repercussão nas redes sociais pode ter um final triste, caso seja mantida a decisão do juiz de primeira instância, que determinou a amputação dos braços do lutador de Muay Tay que matou um ladrão com um golpe.

O caso aconteceu na cidade de Lapão Roliço no mês passado, mas só foi julgado esta semana.

O lutador, que não teve sua identidade revelada, reagiu a um assalto, atingindo o ladrão com uma joelhada, levando-o a óbito imediatamente.

Denunciado pelo Ministério Público, a defesa do lutador alegou que o mesmo agiu “sob égide de excludente de ilicitude, qual seja, legítima defesa”.

Os argumentos da competente banca de advogados não convenceu o magistrado, que ressaltou que “especialista em segurança pública são unanimes em dizer que jamais se deve reagir a assaltos”, e condenou o lutador a doze anos de reclusão a ser cumprido inicialmente em regime fechado, mais a amputação de ambos os braços.

“Ele poderá utilizar os braços como armas e matar outros civis inocentes”, ressaltou o juiz na sentença, alegando que “não obstante a morte da vítima tenha se dado em razão de uma joelhada, não faz sentido amputar só o joelho, pois além de desumano, como ficaria a canela e a panturrilha do réu, que não têm nada a ver com essa treta?”.

A defesa recorreu e a apelação vai ser remetida para a segunda instância após apresentação de contrarrazões pelo Ministério Público.

SHARE
Previous articleLatino canta “Festa no AP” e Lula se irrita: “O AP não é meu!”
Next articleConcentração de petistas assusta trombadinhas no centro de São Paulo
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta