BRASÍLIA – Uma confusão do capeta resultou na violação do sigilo bancário de quem não tinha nada a ver com maracutais e acabou obrigando o STF a se desculpar publicamente.

O fato se deu após ser deferido o pedido da Polícia Federal de quebra do sigilo bancário do senador Edison Lobão. Ocorre que, por engano, o sigilo quebrado foi o do músico Lobão, o que acabou gerando um grande mal estar.

“Fui olhar meu saldo no banco, aí percebi que o sigilo tava meio quebrado e pensei, que porra é essa?”, declarou o músico.

“A princípio especulei que a Dilma tivesse mandado quebrar meu sigilo porque recusei grana da Lei Rouanet ela ficou putinha comigo”.

O incidente dói consertado ainda no dia de hoje, quando o Supremo divulgou uma nota dizendo que:

“Confundimos os lobões e acabamos fazendo uma merda incomensurável”.

O senador Lobão disse que já havia disponibilizado espontaneamente tais informações, ao passo que o músico Lobão declarou que “para quem quebrou um país, quebrar sigilo dos outros indevidamente é fichinha. Só não quero que imite o Collor e meta a mão na minha grana”.

Deixe uma resposta