Um tremendo mal entendido quase acaba dando merda esta semana em Brasília após a divulgação de um vídeo supostamente feito pela deputada Jandira Feghalli, PCdoB-RJ.

Isso porque no referido vídeo, no qual ela fala que o ex-presidente Lula, conduzido coercitivamente para prestar depoimento à Polícia Federal, teria dito no início da gravação que “eles podem enfiar no cu esse processo”.

Sem se dar conta da indelicada declaração, a deputada teria divulgado o vídeo, que viralizou em poucos segundos.

Chateado com o ocorrido, Lula ligou para o Bureau Político do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil e pediu a demissão da deputada.

O desentendimento foi contornado na manhã de hoje quando Jandira esclareceu que, na verdade, não era ela no vídeo, mas sim o cartunista Laerte.

“Na ocasião eu estava fazendo compras em Pyongyang e só fiquei sabendo da condução coercitiva de Lula mais tarde. Me assustei quando disseram que eu havia divulgado esse tal vídeo e tentei acessar o youtube pelo meu iPhone 7 plus, mas só consegui quando retornei ao Brasil. Logo vi que, na verdade, não se tratava de minha pessoa, mas do talentoso cartunista Laerte”, escreveu a deputada no Portal Vermelho.

Após os esclarecimentos, Lula disse que perdoa o cartunista e vai permitir que tanto ele, quanto a deputada continuem na base aliada.

“Eu no fundo sabia que o Jandirão não ia cometer um vacilo desse”, escreveu Lula no Twitter.

SHARE
Previous articlePrevendo prisão de Lula, petistas se oferecem para ser “meninos do MEP”
Next articleDepois de sítio e triplex, amigos querem presentear Lula com ministério
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

1 COMMENT

Deixe uma resposta