PARIS – Em viagem pela Europa, a deputada comunista Jandira Feghali enfrentou um incômodo contratempo com a polícia na manhã de hoje ao ser flagrada tentando entrar num banheiro masculino disfarçada de Laerte.

Jandira, que chegou a ser conduzida até a delegacia por conta do ocorrido, chegou a dizer que “só estava fazendo um teste”.

O incidente foi resolvido com uma simples admoestação verbal do delegado, que se limitou em dizer “eu jamais teria percebido que é uma mulher, mesmo nunca tendo ouvido falar nesse tal de Laerte.”

Jandira foi descoberta quando urinava no mictório, e um outro homem que usava o banheiro no momento estranhou o fato dela não ter pênis.

“Tenho o hábito de olhar o pênis da rapaziada quando estou no mictório, e achei muito estranho o que vi. Perguntei se ele era mulher e ela me disse que era o Laerte”, diz o cidadão que acionou a polícia para averiguar o caso.

Jandira não quis comentar o caso, mas divulgou em seu Twitter uma frase que talvez se refira ao ocorrido: “Se fosse no Brasil, teria dado certo.”

 

  • Dica do Eduardo Cabral lá no Twitter
SHARE
Previous article“Ainda bem que o médico não era cubano”, diz Maria do Rosário
Next articleGoleiro Bruno é contratado como garoto-propaganda de ração para cachorros
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

2 COMMENTS

Deixe uma resposta