SÃO PAULO – Indiciado em inquérito policial que investiga possível crime de tráfico internacional de influência, o ex-presidente Lula declarou na manhã de hoje, por meio de sua assessoria, que está sendo vítima de perseguição política, pois “tem gente que trafica coisa bem pior que influência, como crack, por exemplo, e não são investigados pela polícia.”

Lula declarou também que “não é a primeira vez que um ex-presidente é injustiçado. Vejam o que fizeram com o Collor, que batalhou tanto na vida pra poder comprar um carro financiado e veio a polícia e levou. Sou tão honesto quanto o Maluf, que todo mundo chama de ladrão, mas nunca foi condenado pela justiça e tá aí, livre, leve e solto.”

O ex-presidente disse também que não teme o resultado das investigações, pois “tenho bons advogados ocupando cadeira de ministro do STF”, e aludiu à uma afirmação do líder do PT na Câmara dos Deputados, Sibá Machado:

“Se eu for condenado, ficará provado mais uma vez a perseguição política que o PT vem sofrendo nessa ditadura branca. Todo mundo pode roubar, menos nós.”

SHARE
Previous articleJovem que tatuou nome de Dilma se arrepende e manda amputar os braços
Next articleDilma cairá antes ou depois da prisão de Lula? Vote na nossa enquete
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

2 COMMENTS

  1. Na escala Maluf de honestidade acredito que nosso ex-presidento seja até mesmo mais honesto do que o próprio criador da escala.

Deixe uma resposta