O Diário Oficial da União divulgou hoje a liberação de verbas emergenciais para construção do hotel Lunik Garden Spa & Resort, que funcionará na cidade de Lapão Roliço, em São Paulo, e que será construído como um presídio de segurança máxima.

A obra será entregue para um pool de construtoras, entre elas a Odebrecht e Andrade Gutierrez. A previsão é que as obras sejam entregues até o final de 2015 e será construída em tempo recorde, para poder abrigar presos diferenciados.

No referido estabelecimento prisional ficarão os empresários, políticos e demais condenados pelo escândalo que ficou conhecido por Lava-Jato, que cumprirão as penas em regime fechado.

Segundo o ministro da justiça, José Eduardo Cardozo, “a iniciativa faz parte de um projeto que tem por objetivo garantir mais dignidade aos brasileiros que cumprem pena. A dignidade da pessoa humana é um princípio constitucional”, afirmou.

Questionado o motivo pelo qual o projeto somente será iniciado quando os empresários e demais envolvidos no esquema de corrupção na Petrobrás forem conduzidos à prisão, Eduardo explicou que “foi uma grande coincidência. Já pensamos nisso há muito tempo, mas só agora foi possível viabilizar”.

O ministro lembrou que as cadeias brasileiras estão entre as piores do mundo.

“Essa situação foi inclusive constatada pelo presidente do Supremo (Tribunal Federal). Está na hora de mudar essa triste realidade”, concluiu.

3 COMMENTS

  1. Só pode ser brincadeira. Não estou acreditando nisso. Enquanto o pobre se arrebenta, o rico vai ter mordomia oficial?

Deixe uma resposta