FLÓRIDA – Um fato inesperado, ocorrido logo após o jogo entre as seleções brasileira e haitiana tem causado mal estar diplomático entre Brasil e EUA.

O faxineiro oficial da seleção brasileira, cuja a ausência foi sentida pelos membros da comitiva momentos antes do final do jogo, desertou e pediu asilo político à pátria de Barack Obama.

Não quero mais voltar pro Brasil, nem quero mais trabalhar nessa selecinha”, teria dito o proletário.

Fatos semelhantes só tinham sido vistos por cidadãos cubanos e soviéticos, sendo inédito até então com brasileiros.

O trabalhador declarou que um dos motivos de seu pedido de asilo é “o medo de Dilma voltar à presidência”.

O governo norte-americano ainda não se pronunciou sobre o pedido.

Deixe uma resposta