BRASÍLIA – O crescente número de pessoas que, ao se orientarem por aparelhos de GPS nas grandes cidades, acabam se perdendo e indo parar em comunidades pacificadas, onde geralmente são vítimas de homicídios e latrocínios, tem despertando preocupação de deputados da bancada desarmamentista.

Visando reduzir o número de vítimas, o deputado Vicentinho, PT, apresentou na manhã de hoje um projeto que altera o texto do Estatuto do Desarmamento e visa proibir o uso de GPS nas grandes cidades.

“O cidadão desinformado usa um GPS e acaba indo parar numa comunidade pacificada e só sai de lá de pés juntos. Para evitar essas mortes, o jeito vai ser proibir esses aparelho de GPS que vem causando cada vez mais mortes no Brasil”, declarou o deputado.

A proposta, que ainda não tem data para ser votada, foi recebida com otimismo por especialistas em segurança pública, que avaliam que, caso seja aprovada, poderá reduzir consideravelmente o número de homicídios no país.

SHARE
Previous articleDeputado processa internauta que o xingou de heterossexual
Next articleLadrão vira alienígena para confundir policiais
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

7 COMMENTS

  1. Este cidadão é mais um metalúrgico de SP que se bem na política, aliás neste estado qualquer trabalhador de metais que pense em ser político é exato, de lá lula, paulinho da força e um monte deles que não lembro o nome!

  2. Essa proposta é no mínimo ridícula! Mais uma vez querem resolver uma situação com uma medida medíocre! Mais uma vez quererem atacar as consequências e não as causas. Gente, pelo amor de Deus, o GPS não é o culpado e sim a falta de políticas públicas sérias! Não foi o GPS que vitimou a cidadã, e sim a corrupção dos nossos governantes! Proibir o aplicativo não vai desarmar os bandidos, nem pacificar realmente, uma comunidade!

  3. No brasil eh assim… pune se inocentes em prol dos malas…..a culpa eh de quem errou o caminho e foi parar no reduto dos ladroes.

  4. Uma alternativa seria um aviso na tela do GPS: ” Cuidado! Perigo! Comunidade pacificada cheia de vítimas do racismo, do capitalismo e da homofobia “.

Deixe uma resposta