Pouca gente sabe, mas o Brasil é precursor numa experiência que tem chamado atenção de expoentes da psiquiatria mundial.

A experiência, realizada na Clínica Psiquiátrica Professora Chauí, consiste no incentivo aos pacientes para que só mesmos escrevam textos sobre suas percepções da realidade.

Noutros níveis, os internos são estimulados também a compor músicas e daqui já saíram várias canções que se tornaram grandes sucessos no Brasil, como ‘Festa no Ap’, ‘Tá tranquilo, tá favorável’, entre outras que foram compostas de improviso e coletivamente por pacientes com doenças mentais graves em sessões de musicoterapia”, revela do diretor da clínica, Doutor Sigmund Edmundo Edberto Alfred Freundlich.

Ele explica que nem todos os pacientes se adaptaram às sessões de música, o que os levou a pensar em terapias alternativas em grupo.

Foi quando alguém deu a ideia de escrever piadas em formato de notícias e surgiu o site ‘Sensacionalista’”, diz o psiquiatra.

No início era tudo bem, mas depois chegou uma paciente que, em sua alucinação, pensa que é a Dilma Rousseff, e acabou incentivando os demais internos a escreverem textos engajados”, explica.

O médico revela que a referida paciente – que antes de ser diagnosticada com esquizofrenia foi professora universitária – chegou a ser afastada do tratamento, mas a, digamos, linha editorial que influenciou a ser adotada, angariou muitos seguidores nas redes sociais.

A experiência tem sido positiva até nisso, pois tem ajudado à comunidade com retardo mental a se integrar em torno desse projeto”, diz o médico.

O site, que tem também um canal no YouTube, é um dos mais acessados no Brasil atualmente e sua página no Facebook conta com mais de três milhões de retardados seguidores.

3 COMMENTS

Deixe uma resposta