BRASÍLIA – Outrora símbolo da corrupção no Brasil, o deputado federal Paulo Maluf, condenado em vários processos criminais fora do país, foi relegado à condição de “trombadinha” em vista dos escândalos protagonizados pelos governos Lula e Dilma.

Adotando uma postura mais discreta nos últimos anos, Maluf aceitou falar com exclusividade à nossa repostagem enquanto aguardava seu voo no Aeroporto de Congonhas.

Membro da base aliada do governo Dilma, Maluf criticou o que chamou de “espetáculo midiático”, se referindo à publicidade dada às prisões de políticos do auto escalão do governo e dirigente do PT.

“Eu sempre comparo esses fatos à manifestações em São Paulo: começam pacífica, mas uma minoria infiltrada começa a fazer vandalismo e aí tudo vira um caos. No governo foi a mesma coisa, começou honesto, aí uma minoria infiltrada começou a roubar. É injusto crucificar a presidenta por isso”.

Maluf também usa o próprio exemplo para defender os investigados na Operação Lava Jato.

“Sempre que alguém fala que a educação é o caminho, não a cadeia, o brasileiro olha torto, como se isso fosse um absurdo. Vejam meu exemplo: não fui envolvido em qualquer desses esquemas, porque me reeduquei. Fiz cursos de artesanato com miçangas, aprendi a tocar tambor em projetos sociais e hoje sou um homem honesto”.

Maluf declarou também que “essa mixaria desviada não é nada diante dos avanços sociais promovidos pelo governo”.

Ele se despediu de nossa equipe com efusivos abraços e mesmo acreditando que Maluf seja um homem honesto, tomamos a precaução de esconder as carteiras.

SHARE
Previous articlePor estar sem dinheiro, homem que sofreu tentativa de assalto tem nome inscrito no SPC
Next articleMichel Temer será homenageado na “Marcha para Satanás”
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

3 COMMENTS

  1. Maluf é do tempo da corrupção-arte, corrupção moleque, corrupção alegre, que estuprava mas não matava. Lula, sim, profissionalizou a categoria. Se houvesse uma faculdade de Corrupção, Maluf seria reprovado pelo amadorismo…

  2. Maluf comparado aos petistas, é um amador da época romântica da corrupção.

Deixe uma resposta