BRASÍLIA – Após protagonizar centenas de manobras para adiar decisão do colegiado em processo que apura suposta quebra de decouro parlamentar, o presidente da câmara federal, deputado Eduardo Cunha, chamou aqueles que querem cassar seu mandato de golpistas.

Cunha disse que “para saúde da democracia, temos que lutar contra esse golpe que as elites governistas tentam aplicar contra a vontade soberana do povo que me elegeu.”

O presidente da câmara declarou também que “Eu vou lutar contra esse pedido de cassação, porque não fiz nada fiz que justifique esse pedido e, principlamente, porque tenho compromisso com a população deste país.”

Visivelmente emocionado, Cunha disse que está sofrendo retaliação por ter colocado em pauta o Impeachment da presidente Dilma Rousseff:

“Não tem fundamento o processo de minha cassação. Eu vou fazer a defesa do meu mandato com todos os instrumentos previstos em nosso Estado Democrático de Direito. Tal como faço hoje, vou continuar dialogando com todos os seguimentos da sociedade pra mostrar que essa luta não é em favor de uma pessoa ou de um partido ou de um grupo de partidos, é uma luta em defesa da democracia deste país, construído com muita esforço ao longo das últimas gerações.”

Logo após a entrevista, Cunha postou em uma rede social a frase “Não vai ter golpe”.

Veja aqui a entrevista do deputado na íntegra.

SHARE
Previous articleSe antecipando ao Impeachment, Dilma solicita aposentadoria por invalidez
Next article“Não, senhor comuna!” é um chute nos ovos da esquerda
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

3 COMMENTS

  1. Impeachment é golpe. Eu exijo que Collor seja convocado para terminar seu mandato injustamente interrompido.

Deixe uma resposta