ACRE – O recente editorial publicado no The New York Times, no qual é feita a afirmação de que a retirada de Dilma Rousseff da presidência da República seria ruim para a democracia brasileira, criou uma verdadeira confusão na cabeça do líder do PT na câmara federal, Sibá Machado.

O deputado acreano tem feito várias declarações ao longo dos últimos meses sobre as manifestações pelo Impeachment de Dilma, atribuindo a responsabilidade pelas mesmas à CIA.

Segundo Sibá, a Agência de Inteligência dos Estados Unidos teria interesse em derrubar o governo petista.

“Todo mundo sabe que o imperialismo norte-americano conspira dia e noite para derrubar os governos populares da América Latina, como fizeram no passado”, declarou o parlamentar certa vez.

Sibá também já havia declarado que “A imprensa golpista daqui é uma imitação da imprensa golpista imperialista, como o The New York Times, que já chegou até a difamar o ex-presidente Lula, dizendo que ele bebia cachaça”, rememorou o deputado em alusão ao jornalista Larry Rohter, que não teve seu visto renovado em razão de matéria que desagradou o ex-presidente.

Sabedora de tais posicionamentos do petista, nossa equipe de reportagem questionou ao mesmo esta semana sua opinião sobre o editorial do referido jornal, no qual é defendida a permanência de Dilma na presidência.

“É muito estranho esse editorial, não entendi nada, até porque eu não sei falar inglês. Segundo porque esse jornal da imprensa golpista internacional sempre foi contra os governos populares da América Latina. Isso talvez seja uma manobra dos imperialistas para darem a entender que apoiam o governo Dilma e, com isso, fazerem os anti-imperialistas acreditarem que Dilma está alinhada com os EUA, o que resultaria num afastamento dos setores populares do nosso governo”, especulou Sibá.

Ele informou à nossa equipe que iria ler o editorial com mais calma e emitir uma opinião com mais segurança.

“Vou traduzir esse texto no Google e vou ler com calma”, finalizou o deputado enquanto degustava um chá de “Santo Daime”.

SHARE
Previous articleDepois de dar calote em limousine, Dilma atrasa carnê da Casas Bahia
Next articlePara recuperar popularidade, Dilma convida Silvio Santos para ser ministro
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

2 COMMENTS

  1. O site afirmou se Dilma sair,outro medíocre assumiria.Siba tem medo de uma corrida ao cargo pelo seu partido.

  2. O nobre parlamentar do Acre, petista e camarão, anda mais perdido que cego em tiroteio, afinal defender a líder da Mandioca não é tarefa fácil.

Deixe uma resposta