PAPUDA – Após conseguir que o Ministério da Justiça determinasse que o tempo em que permaneceu escondido durante o regime militar fosse contabilizado para aposentadoria, o presidiário e ex-ministro do governo Lula, José Dirceu, tenta mais uma manobra.

Dessa vez, o petista quer receber o auxilio reclusão em valor equivalente ao salário de ministro.

“Prestei serviço ao país e não é justo que nesse momento difícil, em que me encontro preso pela terceira vez, eu tenha uma queda brusca em minha renda. Não é por  ter recebido uma propinazinha aqui e acolá que devo ser prejudicado desse jeito”, disse Dirceu em seu requerimento.

O Ministro da Justiça disse que já recebeu o pedido, mas ainda não despachou.

“Acho justo, mas ainda vou avaliar. O cara foi ministro, depois prestou consultoria a várias empresas e de uma hora para outra receber uma mixaria de auxílio reclusão, enquanto está fudido nula cela superlotada, é sacanagem”, declarou José Eduardo Cardozo, com os olhos marejados.

“Acho que vou mandar incluir o tempo de cadeia que ele tá tirando agora para a aposentadoria também”, declarou o ministro da justiça, anunciando que, se realmente proceder de tal modo, os anos de prisão deverão ser acrescido de adicional de insalubridade.

“As cadeias brasileiras são terríveis. Eu prefiro morrer a ser preso”, finalizou o ministro Cardozo, que é responsável pelo sistema prisional brasileiro.

3 COMMENTS

  1. Ele podia fazer outra plástica. A prisão está deixando bolsas embaixo das sobrancelhas e papadas consideráveis. Nada melhor que um ex ministro e presidiário estar com boa aparência para dar exemplo estético aos seus colegas de presídio.

  2. Dirceu logo fará 70 anos e terá direito a indulto, concedido pela presidentA da república, considerando-se o fato notório de tratar-se de uma prisão com claras conotações políticas…

Deixe uma resposta