RIO DE JANEIRO – Interrompendo seu recente ostracismo, a presidente afastada, Dilma Rousseff, confirmou à nossa reportagem com exclusividade na tarde de hoje o que a imprensa desportiva já especulava, mas não tinha coragem de dizer.

Resultado de um treinamento sistemático divulgado pela imprensa há meses, Dilma, que dedica horas de seus dias para treinar para as provas de ciclismo, requereu junto ao Comitê Olímpico Internacional para disputar a prova de ciclismo olímpico a céu aberto representando Cuba.

Vocês acham que eu saio todo dia para pedalar por quê?”, questionou a mandatária afastada.

Tudo isso faz parte do treinamento que tenho feito há meses para disputar as provas olímpicas”, esclareceu.

Dilma também revelou que, por estar afastada da presidência da República, o COI não permite que ela dispute a prova na condição de brasileira, motivo pelo qual solicitou para se integrar à delegação de Cuba.

Caso ganhe medalha, Dilma não descarta a possibilidade de deixar o Brasil e se mudar para a ilha dos Castros.

Todo mundo sabe que esse impeachment que estou sofrendo é um golpe contra a democracia. Gosto de pedalar, mas pedalada não é crime de responsabilidade. Estou cogitando ir morar em Cuba, já que lá as instituições democráticas não estão sofrendo ataques, como aqui no Brasil.”

Deixe uma resposta