A presidente DiIma Rousseff lamentou na tarde de hoje a renúncia de Joseph Blatter à presidência da FIFA.

Joseph Blatter renunciou por conta das acusações de corrupção que envolvem pessoas próximas, bem como ele próprio.

Para DiIma, “Ainda não tem nada comprovado, e além do mais, a corrupção na FIFA existe desde a copa do mundo de 1789, quando os Jacobinos deram várias goleadas nos mencheviques”.

DiIma fez uma comparação com a situação pela qual passa a FIFA com a de seu governo.

“Se eu fosse renúnciar toda vez que acusam gente próxima a mim de ladrão, eu já teria entrado para o livro dos recordes como a presidenta que mais renunciou na história recente do Brasil.”

DiIma reiterou que concorda com as investigações, mas ressaltou que pedir renúncia dos dirigentes é “golpismo”.

“Eles foram legitimamente eleitos”, ressaltou.

Deixe uma resposta