BRASÍLIA – Ferrenha defensora da proibição da doação de empresas privadas para campanhas políticas, a senadora potiguar, Fátima Bezerra fez um discurso inflamado na tribuna do Senado na tarde de hoje, ocasião em que chamou de “instrumento nefasto” o financiamento privado de campanhas eleitorais.

O que a senadora não esperava, no entanto, era que, durante sua fala, um gaiato que por acaso transitava nas imediações do Senado entrasse no plenário – ainda não se sabe como – e a interrompesse mostrando sua prestação de contas à Justiça Eleitoral nas últimas eleições.

Fátima, assim que viu tal documento, gaguejou e perguntou “que porra é essa?”, demonstrando surpresa ao ver os documentos expostos num tablet.

O inoportuno popular mostrou à senadora que ela, na disputa eleitoral de 2014, recebeu mais de um milhão da JBS (Friboi), entre outras doações de empresas, tais como Engevix, Alesat Combustíveis etc.

(CONFIRA AQUI QUEM BANCOU A CAMPANHA DA SENADORA)

A senadora então inquiriu se tais empresas são privadas. “É porque algumas delas receberam grana do BNDES que eu nem sabia que eram empresas privadas, por isso aceitei as doações”, esclareceu.

Ao receber como resposta a confirmação de que se tratam de empresas privadas, a senadora se limitou em exclamar um “Eita carai” e encerrou seu discurso.

Eleita com o que chamou de “instrumento nefasto”, a senadora ainda não esclareceu se, para ser coerente, vai entregar o mandato.

7 COMMENTS

  1. Se a senadora ta contra esses beneficios de campanha vai ser para as futuras eleições, pois todos nós sabemos que atualmente as leis dão direito aos partidos a liberação de recursos com para todos os candidatos.

  2. Joseph Blatter é o novo articulador do governo Dilma

    Depois de ser expulso da FIFA por determinação da Coca Coca e do McDonalds, Blatter aceitou o convite para assumir a articulação política no Palácio do Planalto.

    Mais informações em instantes…

  3. Não tem jeito. Ela só tá sendo o que é: petista.

    Outro dia o sen. Cássio Cunha Lima também humilhou e desmascarou a sen. Vanessa Grazziotin, quando apontou que ela também foi financiada por empresas privadas. Ela ficou só gaguejando no microfone.

Deixe uma resposta