Num país em que já se tornou um clichê a afirmação segundo a qual pouca gente têm o hábito da leitura, seria improvável que alguém pudesse ganhar dinheiro com livro, a não ser que seu nome seja Paulo Coelho.

Um fenômeno literário, no entanto, tem chamado a atenção do mercado editorial. Com um improvável “curso de como comer a própria bunda”, composto por três livros, o contorcionista brasileiro Edson Eugênio Eufrázio Evaristo Evandro da Silva se tornou o escritor mais vendido nas últimas semanas no país.

Eu vou comprar esse livro para um amigo que me pediu”, diz um homem ao adquirir a obra em uma livraria em São Paulo.

Outro diz que “comprei o livro porque me confundi. Eu ia comprar outro, mas li errado o título”.

Não esperava tanto sucesso em tão pouco tempo”, diz o autor da obra.

Os livros consistem basicamente em ensinar técnicas para executar a tarefa sugerida no título.

O fenômeno de vendas tem incentivado o debate nos meios do contorcionismo brasileiro, que criticam o autor do livro.

Nosso sindicato luta pela regulamentação de nossa profissão há anos, então creio que seja inadequado ensinar técnicas de contorcionismo a leigos que não têm licença outorgada pela autoridade pública para realizar atos privativos de contorcionistas”, diz o presidente do Sindicato Nacional dos Contorcionistas.

O autor dos livros, no entanto, se defende dizendo que sua intenção sempre foi ajudar as pessoas.

Interessados podem adquirir os livros neste site AQUI.

1 COMMENT

Deixe uma resposta