RIO DE JANEIRO – A Assembleia legislativa do Estado do Rio de Janeiro, numa iniciativa ousada jamais pensada antes na história da civilização ocidental, decidiu proibir o porte de facas para diminuir os assaltos cometidos com uso de tal objeto.

“Primeiramente pensamos em proibir assaltantes, mas consideramos a ideia muito radical, então a solução foi proibi-los de portarem facas. Assim, eles não terão mais como assaltar sem violar a lei”, declarou o deputado estadual Geral Pudim (sic) autor do projeto.

O projeto prevê multa para quem descumprir a lei, que entrará em vigor caso seja sancionada pelo governador do Estado.

A proposta prevê multa para quem descumprir a lei, pois não pode criminalizar a conduta, já que tal atribuição pertence unicamente ao Congresso Nacional.

“A aplicação de multa vai coibir os assaltos, pois os ladrões, que se arriscam para ganhar o pão de cada dia fazendo assaltos, vão pensar duas vezes antes de descumprir a lei, já que vão sentir no bolso a sanção.”

Menores infratores postaram críticas ao projeto em uma rede social, alegando que “arma de fogo já é proibida e agora até facas são proibidas também. Não se pode mais fazer assaltos de forma lícita neste país.”

Deixe uma resposta