RIO DE JANEIRO – A Assembleia legislativa do Estado do Rio de Janeiro, numa iniciativa ousada que segundo especialistas irá coibir ações perpetradas pelo crime desorganizado daquele estado, decidiu proibir o porte de facas para diminuir o número de assaltos cometidos com auxílio de tal objeto.

“Primeiramente pensamos em proibir assaltantes, mas consideramos a ideia muito radical, então a solução foi proibi-los de portarem facas. Assim, eles não terão mais como assaltar sem violar a lei”, declarou o deputado estadual Geral Pudim (sic) autor do projeto.

O projeto prevê multa para quem descumprir a lei, que entrará em vigor caso seja sancionada pelo governador do Estado.

A proposta prevê multa para quem descumprir a lei, pois não pode criminalizar a conduta, já que a prerrogativa de criar novos tipos penais pertence unicamente ao Congresso Nacional.

“A aplicação de multa vai coibir os assaltos praticados com uso de facas, pois os ladrões, que se arriscam para ganhar o pão de cada dia fazendo assaltos, vão pensar duas vezes antes de descumprir a lei, já que vão sentir no bolso a sanção.”

Menores infratores postaram críticas ao projeto em uma rede social, alegando que a proibição do porte de facas vai dificultar que se  cometam assaltos de forma lícita, o que vai favorecer somente aos ladrões que ousam em infringir a lei.

Deixe uma resposta