WASHINGTON – Agora a porra ficou séria! Após suportar um mimimi dos infernos, sendo denunciado por uma meia dúzia de barangas que alegam terem sido assediadas pelo candidato republicano à presidência dos EUA, referido candidato, o multi bilionário Donald Trump recebeu e seu comitê dois apoios de peso no dia de hoje.

Em um evento que contou com a participação de várias coelhinhas da PlayBoy, ninguém menos que o ator Charlie Sheen e o ex-premier italiano Silvio Berlusconi anunciaram que se engajarão na campanha de Trump, “para acabar com essa frescura que tem pautado o debate político nesta campanha”.

Conhecidos por protagonizarem sucessivos escândalos sexuais, Sheen e Berlusconi revelaram à nossa reportagem que “fazer a América grande novamente passa por voltar a legalizar a heterossexualidade, denunciada como se fosse crime pelos nossos adversários democratas”.

Berlusconi disse que tomou a iniciativa de apoiar Trump “por não suportar ver calado a perseguição que ele tem sofrido pela grande imprensa, só porque gosta de mulher. Se fosse gay já teria sido premiado como o homem do ano e agora eu vou pedir votos para ele para que coloque ordem nessa porra!”

As declarações de apoio foram tomadas pela candidata democrata como um ato de provocação e falocentrismo.

É uma criminosa apologia à heterossexualidade, inadmissível em pleno século XXI”, disse Hillary com exclusividade à nossa reportagem.

Deixe uma resposta