BRASÍLIA – Após um deputado ter sido flagrado assistindo filme pornô no plenário da Câmara dos Deputados em plena a discussão da reforma política, a casa legislativa aprovou um projeto considerado radical por muitos: proibiu filmes pornôs com animais no plenário durante as sessões.
Com a medida, as pesquisas no XVídeos, por exemplo, por meio da rede de internet da Câmara, ficaria restrita às categorias Milf, suruba etc., mas não disponibilizaria a categoria “sexo bizarro”, “zoofilia” e afins.
O autor da proposta, deputado Francisco Morango, declarou que
“a repercussão do deputado assistindo putaria em plenário foi muito ruim para a Câmara, então a proibição de filmes com animais durante as sessões ajudará a limpar a imagem do parlamento”.
Ele explica que “vídeos pornôs com animais, pelo inusitado que é, costuma chamar a atenção dos deputados, que ficam se aglomerando para ver o celular de quem está assistindo, e atrapalhando quem quer ouvir os debates.

Com a medida, não teríamos mas esse tipo de inconveniente durante a discussão de assuntos relevantes para a nação.”
Apesar de aprovada a proposta, a mesma está longe de ser consenso entre os deputados.

Setores ligados aos direitos humanos e defesa de minorias declararam que “cercear a liberdade de assistir autenticas expressões de amor inter-espécies é preconceito e deveria ser abominado por ditos representantes do povo.”

2 COMMENTS

    • Mas então aquela história de que por trás de uma criança está sempre um animal, um cachorro, era só sentido figurado??? E agora?? O que eu vou falar para os pais dos meus alunos???

Deixe uma resposta