BRASÍLIA – Atendendo reivindicação de movimentos sociais, o ministério da Fazenda determinou que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal passem a emitir boletos bancários para todos que queiram pagar “dívida história” de modo voluntário.

“Uma hora ou outra isso vai virar lei, então quem quiser se adiantar e pagar logo sua dívida histórica, já pode fazer isso parcelado em doze vezes sem juros no boleto bancário”, explicou o direito do Banco do Brasil.

Também foi disponibilizada a opção de pagamento por crédito consignado, com juros menores.

Os boletos podem ser extraídos dos sites do referidos bancos, sendo necessário o preenchimento de um formulário.

“Se o cara é branco e quer pagar a dívida com os negros por causa da escravidão, vai ser calculado um valor com base na árvore genealógica dele. Por exemplo, se ele tem um pai negro e uma mãe branca, e os pais do pai dele são ambos negros, ele deve metade de quem tem pai e mãe brancos e avós brancos. Se ele tem pais brancos, mas tem um dos avós negros, vai dever um oitavo do valor e poderá receber restituição no final do ano, já que tem um ascendente a quem deve ser feita a reparação. Já no caso do cara ter pais negros, e apenas um dos avó for branco, ele recebe sete oitavos, pois a outra parcela é subtraída dele a título de reparação e assim por diante.”

Os boletos já estão disponível nos sites.

3 COMMENTS

  1. Joselito,
    E quando vão ser abertas as inscrições para o concurso de Tiro à Anta?
    Quero ser um dos primeiros a fuzilar a madama de vermelho!

Deixe uma resposta