São Paulo – O suposto atentado ao Instituto Lula, aparentemente foi solucionado. Tratava-se de uma devolução de 10 litros de gasolina e uma garrafa de pinga, que havia sido emprestado para os BlackBloks do Rio de Janeiro.

A descoberta se deu quando após verificarem que o dano causado foi inexistente ao portão do instituto Lula, os investigadores receberam uma denuncia anônima.

Haviam algumas garrafas vazias de cachaça dentro do prédio, foram encontrados os 10 litros de combustível e  um artefato feito com garrafa da mesma marca que é a preferida do ex-presidente.

“Lula tem um gosto muito particular. Estavamos meio atrasados para uma manifestação no Rio de Janeiro, e um dos nossos amigos havia peidado dentro do carro. O peido foi tamanho, que saímos vazando, para que o ar ventilasse o veículo mais rapidamente”, disse um BlackBlok que é conhecido pelo nome de Kude Todos.

Outro integrante disse que arremessou a garrafa pois sabia que caso Lula estivesse por perto recolheria rapidamente a garrafa para não haver prejuízo nem disperdício de cachaça. A gasolina foi colocada na porta do instituto com cuidado, pois teria um valor muito alto.

“Nem o Lulinha aguentaria o cheiro de peido. Mesmo tendo experiencia limpando cu de elefantes, Lulinha agora tá muito mudado, mimado.” reclamou a única garota do grupo, que dirigia o veículo da fuga.

Segundo os BlackBloks, eles não tinham a intenção de depredar o prédio, apenas devolver a pinga. Se fossem destruir, disseram que certamente não iriam usar gasolina ou alcool, pelo alto custo que isso acarretaria.

Deixe uma resposta