Bogotá, Colômbia – A presidente afastada Dilma Rousseff, já faz planos para uma possível aposentadoria.

Ao perceber que uma ampla maioria dos senadores pretende votar por seu impeachment, afastando-a, assim, da vida pública, Dilma ofereceu seus conhecimentos como atriz e consultora para os produtores da série Narcos que vai voltar em breve em sua segunda temporada.

Para que sua solicitação fosse atendida, ela solicitou ao ator Wagner Moura que fizesse um papel de intermediador apresentasse o currículo de Dilma para a produção do seriado.

“Dilma tem experiência com armas, terrorismo e conhecia pessoalmente o Pablo Escobar, aliás, ela já me ajudou na construção do personagem”, disse Wagner Moura.

“Não estou certo, mas vou perguntar a ela, pois já ouvi dizer que alguns políticos têm envolvimento com narcotrafico, talvez ela possa ser mais útil do que parece. Ela pode nos fornecer mais detalhes, inclusive daquela festa de aniversário em que ela tirou fotos com o Escobar…” completou o ator.

Dilma nunca teve vergonha ou receio de mostrar seu lado guerrilheira, e já até reforçou alguns termos em seu currículo: “Coloquei experiência com AK47 em negrito, mas sou contra o uso desse termo racista. Ficou mais pretinho e gordinho, foi isso.”

“Gostaria de contribuir para a história e mostrar que Escobar foi um humanitário e não um criminoso. A história e o tempo irão fazer justiça ao nome desse herói, e que por trás disso, das drogas, mostra uma pessoa sensível, que tinha filhos, cachorros… Quem tem cachorro não pode ser uma pessoa má, e assim, vou ajudar a contar a verdadeira história desse líder revolucionário e do cachorro atrás dele!”, completou emocionada, Dilma.

Alguns trechos ridículos do comentário de Dilma Roussef foram retirados porque não havia gravador no momento e como sempre, ninguém entendeu muito bem o que ela disse e Dilma fez questão de salientar que apesar do uso de negrito não virou racista e nem gordofóbica.

Deixe uma resposta