BRASÍLIA – Uma postagem da deputada Maria do Rosário na rede social “Twitter”, na qual criticou a corrupção e os “liquidantes do patrimônio público” levou muitos de seus seguidores a pensarem que ela se desfiliaria do Partido dos Trabalhadores.

Na referida postagem a deputada disse o seguinte:

“A corrupção foi a ante-sala deste vergonhoso projeto. Que sejam punidos os corruptos e junto com eles os liquidantes do patrimônio público.”

O teor da publicação levou muitos a pensarem que o “vergonhoso projeto” era alusão ao governo do PT e que “os liquidantes do patrimônio público” se tratavam dos correligionários da deputada que atualmente se encontram no xilindró por desviarem bilhões de estatais.

“Eu sempre votei na Maria do Rosário porque não sabia que ela sabia que roubar era crime, já que ela sempre defende os amigos dela do PT que estão indo preso”, declarou Dona Hemernegilda Heronildes Heráclita de Holanda, aposentada gaucha, eleitora de Rosário.

O mal entendido foi dirimido horas mais tarde, quando a deputada esclareceu que não se referia a seus companheiros de partido, uma vez que os mesmos “são autodeclarados de menor e, por isso, são inimputáveis.”

Inobstante os esclarecimentos da deputada, internautas espalharam na internet que a dita cuja passaria a apoiar a pré-candidatura do deputado Jair Bolsonaro à presidência.

“Inestupravelmente, não há a menor possibilidade de uma coisa dessas acontecer”, vociferou Rosário.

Deixe uma resposta