BRASÍLIA – Prosseguindo com a política de contemplar os mais diversos setores da sociedade brasileira com representantes em seu governo, o presidente interno, Michel Temer, acabou criando um impasse ao nomear representante dos desempregados para o recém criado Ministério do Desemprego.

Indicado pelo Sindicato dos Trabalhadores Desempregados do Brasil, o até então desempregado João Joca José da Silva, deixou de integrar a categoria ao assumir o ministério.

Não tinha me dado conta que deixaria de ser desempregado ao assumir o emprego de ministro, então vai ser um pouco difícil para os desempregados terem representação nesse governo”, disse o indicado, que tão logo se deu conta que deixaria de ser desempregado, pediu demissão.

Como posso representar os desempregados se não faço parte da categoria? Seria tão incoerente quanto um homem representar uma mulher ou um heterossexual representar um gay”, explicou.

Temer falou à nossa equipe que a única maneira viável de ter um representante dos desempregados em seu governo é demitindo-o, declaração que foi mal vista pelos representantes da categoria.

Enquanto o impasse não é resolvido, os desempregados permanecem sem representação no governo interino.

SHARE
Previous articleLula se diz estarrecido com tentativa de Jucá de barrar a Lava-Jato
Next articleJean Wyllys fura fila e passa à frente de Aécio
Joselito Müller é um personagem fictício que retrata as notícias do cotidiano. Numa classificação, seria um super-herói defensor dos… Defensor de nada, Joselito Muller é um personagem fictício que faz paródia de figuras públicas em situações cômicas. Nada é neste site é verdade, mas poderia ser. Além do charme, Joselito Müller é um competente jornalista, pioneiro no jornalismo de ficção brasileiro. Foi eleito três vezes consecutivas como um dos maiores filhos da puta da América Latina, além de ter sido indicado para o Pulitzer de reportagem mais escrota em 2013 e 2014.

Deixe uma resposta