A possibilidade concreta do ex-presidente Lula , considerado por muitos como o homem mais honesto do país, ser enviado ao xilidró, tem tirado o sono de seus correligionários.

Pretendendo dar apoio moral e político ao ex-mandatário, bilhões de petistas ocuparam as ruas do Brasil e do mundo, exigindo a descriminalização da corrupção e alegando que o PSDB também roubou, o que, segundo analistas, contribuiu de forma decisiva para frear, ao menos por enquanto, a sanha golpista de quem acha que lugar de ladrão é na cadeia.

Se antecipando a uma possível prisão – inobstante o massivo apoio popular ao ex-presidente, vários petistas se ofereceram para fazer as vezes de menino do MEPe fazer, deste modo, com que Lula se familiarize o quanto antes com a cadeia.

“O problema é que essa justiça golpista quer prender o melhor presidente da história do país, mas não quer nos prender”, lamentou um dos voluntários que, segundo ele, para ter “o direito de ser preso”, já começou a praticar pequenos delitos, tais como bater carteira e traficar influência.

Lula agradeceu o altruísmo da militância, mas rememorou que o ideal é que os filiados permaneçam nas ruas, uma vez que “na cadeia já temos vários companheiros que poderão cumprir a tarefa outrora incumbida ao menino do MEP.”

Deixe uma resposta